Design Gráfico

  • Criação de peças gráficas editoriais para folders, cartazes, flyers, anúncios, revistas, jornais, cartões, capas (livro, revistas, relatórios), etc.;
  • Planejamento gráfico e diagramação para jornais, informativos, livros, revistas, livretos, cartilhas, panfletos, relatórios, etc.;
  • Sinalização de ambientes internos e externos: desenvolvimento de projetos e peças para sinalização interna (placas de portas, identificação em edifícios) e externa (fachada, placas, empenas, totens, etc.);
  • Material promocional e brindes (calendário de parede, calendário de mesa, agenda, caderno, sacola, souvenires diversos, blocos de anotação, cadernetas, agendas de compromisso, agendas semanais, etc.).

Dentro da comunicação, inserida no marketing, o design gráfico se faz presente e fundamental para a disseminação de uma ideia. O que se percebe é que ele, quando bem utilizado, passa a ter um valor inestimável para uma organização, pois acaba atuando como uma ferramenta que vai ser útil nos trabalhos de comunicação interna e externa e especialmente na difusão e agregação de valores de marca. (MICHELENA-MUNHOZ, 2009).

O design tem muito mais a ver com planejamento do que com estética, como muitos acreditam, pois ele será uma eficaz ferramenta para solução dos problemas de comunicação impostos de acordo com a demanda. Além disso, ele possui etapas, que se cumpridas de forma ordenada e sistemática, podem ser mais eficientes no cumprimento de seu objetivo, que é cumprir uma função.

O design gráfico realiza diversas funções: ele classifica e diferencia; faz uma determinada marca ou empresa se sobressaírem uma em relação à outra, tem o poder de informar, e atua nas mais profundas emoções dos indivíduos, despertando-as em relação aos fatos e ao mundo que os cerca.

Design vende

Se as pessoas são movidas à aparência e em meio à demasiada quantidade de informação que circula todos os dias, é de se imaginar que as escolhas sejam feitas pautadas nos gostos, no entendimento de mais eficaz, e neste caso, sempre precisa ‘agradar aos olhos’ do expectador, porque sendo visualmente interessante, se desperta o interesse e assim cumpre-se o objetivo comunicacional daquela peça.

Receba grátis um diagnóstico e saiba como podemos te ajudar